odesertodoamor

[RESENHA] O Deserto do Amor (François Mauriac)

Título: O Deserto do Amor
Título Original: Le Désert de l’amour
Autor: François Mauriac
Tradutor: Rachel de Queiroz       
Editora:
 José Olympio
ISBN: 978-85-03-01310-9
Ano de publicação original: 1925
Ano de publicação desta edição: 2017
Número de páginas:
181 
Palavras-chave:
 romance francês

*Exemplar cedido pela editora
Resenha por Barbara Filippini.

odesertodoamor

Acabei esse livro em uma madrugada chuvosa, leitura fluída e ritmada. Romance deliciosamente escrito que me fez lembrar os contos de Eça de Queirós.

Fiquei enredada por Maria Cross, por Raymond, por Paul. Os caminhos do deserto artificiais criados por elucubrações são pulsantes nesse enredo…

Nós todos fomos amassados e reamassados por aqueles que nos amaram, e, por menor que tenha sido a tenacidade deles, somos sua obra – obra que, aliás, eles não reconhecem, e que não é nunca a obra com que sonharam. Não há um amor, não há uma amizade que atravesse o nosso destino sem colaborar com ele pela eternidade” p. 56

Aquele fôlego que se toma ao acabar um livro bom certamente se fez presente com o término desse romance. O autor levanta brilhantemente sentimentos variados com diversas passagens de texto corrido, mas sem ser cansativo.

Esse livro foi originalmente publicado em 1925 e ainda mantém-se atual apresentando temas como vícios, enfermidades, juventude, velhice e inquietações que acometem boa parte dos seres humanos ao longo da vida. A ambientação da narrativa também é sentida em várias passagens como uma verdadeira atmosfera a sair das páginas.

“(…) para que enfim o seu deserto interior se confundisse com o deserto do espaço, para que esse silêncio de dentro dela não fosse mais diferente do silêncio das esferas.” p. 134.

Há quem aponte como foco do romance um “triângulo” amoroso, mas eu sinto que a história vai além dessa classificação carnal e vazia: o que é apresentado é a essência de cada ser humano, que carrega em si os amores que sentiu e as pessoas pelas quais teve a alma tocada.

SOBRE O AUTOR – FRANÇOIS MAURIAC

mauriac

Romancista e jornalista francês, iniciou sua carreira em 1909, com o livro de poemas “Les Mains Jointes”. Dentre seus romances destacam-se “Thérèse Desqueyroux” e “O Nó de Víboras”. Suas obras abrangem ainda ensaios, peças de teatro, estudos biográficos e críticos e colaboração em revistas e jornais, tendo mantido por muitos anos seu “Bloc Notes”, coluna publicada inicialmente no jornal “La Table Ronde”, depois no “Le Figaro”, e a partir de 1955 na revista “L’Express”. Foi laureado com o Prêmio Nobel da Literatura em 1952.

Comente aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s