capa do livro o filho eterno cristovão tezza

O Filho Eterno (Cristovão Tezza)

Título: O Filho Eterno
Autor: Cristovão Tezza
Ano de Publicação (esta edição): 2016
Editora: Record
Número de páginas: 222
Gênero: Romance

RESENHA – por Juliano Filippini.

Creio que uma das maiores qualidades de um livro, independentemente da estética, do lirismo e da poética,  é a transformação que ele provoca no leitor, e isso é abundante no denso livro “O filho eterno” do escritor curitibano Cristóvão Tezza.

O livro conta a história de um pai egoísta e infantil, talvez egoísta por ainda ser infantil – viver em um tempo passado, que nunca existiu e voltado para um futuro maravilhoso que, de tão utópico, jamais existirá – e sua recepção ao nascimento de um filho que o puxa para a realidade, a qual ele recusa em aceitar, perdido em seus devaneios e elucubrações, em se perceber um ser superior, que é o centro do mundo, embora não seja reconhecido desta forma por ninguém (a princípio nem pelo próprio filho, que por vezes sequer o reconhece).

Fiquei algum tempo pensando em algumas palavras para descrever como foi a leitura desse livro e concluí que a palavra (sim, somente uma) é desconforto. Não por ser um livro ruim, pelo contrário. É excelente. E essa excelência, junto à profundidade psicológica das personagens e a narrativa (há um narrador que transcende a um mero observador, algo um tanto metafísico) envolve o leitor de modo a torná-lo partícipe do romance; sente-se impotente ao perceber o quão absurdas são as reações do pai, e ao mesmo tempo o quanto elas são “aceitáveis”, diante de seus jogos linguísticos e mentais para se fazer salvo em um mundo que não é aquele sonhado.

O desconforto surge justamente porque o autor nos puxa para um turbilhão de pensamentos e reflexões do pai diante daquele filho que representa tudo o que fugia ao seu ideal. Há sempre a busca do pai por alguma qualidade exacerbada no filho, que possa ser demonstrada para os outros, ao mesmo tempo que ele, o pai, se sente frustrado ao ver tudo transformado em teatro (encarado como imitação) pelo filho; teatro que, apesar das diferenças, não se diferencia tanto do teatro que o próprio pai fez de sua vida e que acabamos também fazendo da nossa, mimetizando uns aos outros, com pequenos rompantes de originalidade.

img_9158
Foto: Barbara Filippini.

Enquanto nos transformamos pela leitura desta obra acompanhamos, também, a transformação da própria personagem, cujas percepções sobre si passam de um “eu para eu mesmo” a um “eu que não é senão pelo outro”. O Filho Eterno foi adaptado para o cinema, com o mesmo nome, em dezembro de 2016, com direção de Paulo Machline. Confesso que ainda não o assisti, mas pretendo! Aconselho a lerem o livro antes de ver o filme, o trailer ou o cartaz.

Observação: não se ignora que o livro é tratado por muitos como autobiográfico, mas preferi encará-lo como um belo e maravilhoso romance. Ainda, não creio que essa diferenciação será de grande utilidade na leitura da obra.

SOBRE O AUTOR – CRISTOVÃO TEZZA

cristovao-tezza2Nasceu em Lages, Santa Catarina, em 1952, mas mudou-se para Curitiba ainda quando criança. É considerado um dos mais importantes autores da literatura brasileira contemporânea. É autor, entre outros, de Trapo, O fantasma da infância, Aventuras provisórias, Breve espaço entre cor e sombra (Prêmio Machado de Assis/Biblioteca Nacional de melhor romance de 1998) e O fotógrafo (prêmios da Academia Brasileira de Letras e Bravo! de melhor romance do ano). Seu livro, O Filho Eterno venceu vários prêmios literários: primeiro lugar no Prêmio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa, como melhor livro do ano, venceu o Prêmio Bravo! Prime de Cultura, na mesma categoria. Foi escolhido também melhor romance pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (Apca) e ganhou o Jabuti de melhor romance. Além do Prêmio São Paulo de Literatura. (informações tiradas do site da editora Record – foto: google imagens)

 

Anúncios

2 opiniões sobre “O Filho Eterno (Cristovão Tezza)”

Comente aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s