A Conquista Social da Terra ( Edward. O. Wilson)

Título: A Conquista Social da Terra
Título Original: The Social Conquest of Earth
Autor: Edward O. Wilson
Tradução: Ivo Korytovski
Ano de Publicação Original: 2012
Ano de Publicação no Brasil (esta edição): 2013
Editora: Companhia das Letras
Número de Páginas: 390
Gênero: Biologia – Antropologia – Medicina – Sociologia – sociobiologia

Resenha por Barbara Filippini

Quem nunca se perguntou de onde viemos?, O que somos? e para onde vamos? Parecem perguntas que já passaram pelo imaginário de todo ser humano. Essas mesmas perguntas estão inscritas em um quadro de Paul Gauguin e é de onde Edward O. Wilson parte para começar a escrever o livro.

Biólogo renomado, Edward tenta rever a teoria da evolução e mostrar possíveis pontos obscurecidos nas teorias vigentes – aponta para uma possível troca da teoria da seleção por parentesco por uma teoria da seleção multinível (que mistura seleção individual e seleção de grupo). Para sustentar esse apontamento o autor percorre toda possível linha de surgimento do ser humano e posteriormente a compara com o surgimento de outros animais tais quais as formigas, cupins e vespas. O via de comparação entre essas espécies viventes? A eussocialidade (organização presente em sociedades complexas).

A partir desse panorama pré-posto, Edward nos mostra diversas facetas da evolução, citando organizações da sociedade desde os primórdios e também aspectos genéticos possivelmente envolvidos.

Eu achei o livro incrível e de leitura essencial para os que gostam de biologia, sociologia, humanidades, medicina… enfim: para os que querem saber mais sobre o ser humano. Afinal… De onde viemos? e Para onde vamos?! Só nos resta conjecturar e aproveitar a viagem que é a vida humana na Terra.

“De onde viemos? O que somos? Para onde Vamos?

As perguntas fundamentais, destacadas no famoso quadro de Paul Gauguin reproduzido na capa deste livro, são o ponto de partida deste grande ensaio. Em busca das respostas, o autor se concentra na complexa vida social desenvolvida por insetos sociais como formigas, abelhas e cupins, e por pouquíssimos mamíferos – entre eles os seres humanos. Em comum, esses organismos têm um pré-requisito essencial à formação de sociedades avançadas: a necessidade de se fixar em um ninho e defendê-lo de inimigos.

No caso humano esses ninhos são acampamentos, aldeias, cidades. O que nos permitiu chegar a uma organização ainda mais complexa é um corpo avantajado com um cérebro grande e desenvolvido, características que possibilitaram ao homem pré-histórico dominar o fogo e se embrenhar por caminhos tecnológicos.

Neste livro, a grande preocupação do pai da sociobiologia é elucidar os mecanismos evolutivos por trás do surgimento das gigantescas sociedades de formigas e da cultura de nossa espécie. Está aí, para ele, o cerne da natureza humana.

Edward O. Wilson é um mestre em elaborar grandes sínteses de ideias. Foi o que fez quando publicou Sociobiology, em 1975, e é o que volta a fazer agora, quando reúne ciências biológicas e humanas para rever o papel desempenhado pela seleção de parentesco na área de pesquisa que ele mesmo desenvolveu. Para entender como a seleção natural sobre o desempenho de grupos pode influenciar a evolução social de uma espécie – seja para discordar do autor ou seguir os rumos por ele propostos –, este livro é leitura essencial. E quem sabe esteja na origem de uma linha de pensamento em ascensão.”

SOBRE O AUTOR – EDWARD O. WILSON

wilson0513

Google imagens

Nasceu em Birmingham, Alabama, em 1929. É professor da Universidade de Harvard e um dos biólogos mais renomados do mundo. É autor de mais de 25 livros que lhe renderam dois prêmios Pulitzer.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *