o homem que confundiu sua mulher com um chapéu

O Homem que confundiu sua mulher com um chapéu (Oliver Sacks)

por Barbara Filippini

Título: O Homem que confundiu sua mulher com um chapéu
Título Original: The man who mistook his wife for a hat an other clinical tales
Autor: Oliver Sacks
Tradução: Laura Teixeira Motta
Ano de Publicação Original: 1970
Ano de Publicação no Brasil (esta edição): 2016
Editora: Companhia das Letras
Número de Páginas: 255
Gênero: psiquiatria / psicologia

image1.JPG
Foto: Barbara Filippini

Sacks é neurologista e nesse livro ele conta alguns de seus casos clínicos mais peculiares. Durante a leitura você se vê viajando pelos mistérios que o corpo humano esconde e, muitas vezes, se surpreende com doenças que podem causar as mais diversas manifestações (as quais nem se sonha que possam acontecer!). O autor torna a leitura de um tema tão difícil em algo leve e enriquecedor, tecendo as palavras como se em um romance.

“O Homem que confundiu sua mulher com um chapéu é a obra de um “cientista romântico”, de um neurologista que conserva a capacidade de se espantar diante do inusitado, diante de pacientes que, imersos num mundo de sonhos e deficiências cerebrais, preservam sua imaginação e constroem uma identidade moral própria. Em seus ensaios, Oliver Sacks transforma intencionalmente os relatos clínicos em artefatos literários, mostrando que somente a forma narrativa – com suas nuances imprevisíveis, seus detalhes dramáticos, os sofrimentos e experiências de personagens singulares – restituem à abstração da doença uma feição humana, desvelando novas realidades para a investigação científica e problematizando os limites entre o físico e o psíquico”

Eu me encantei com a leitura desse livro e em uma escala de 1 a 5, dei 5! Para quem se interessa em leituras sobre psiquiatria e psicologia é um boa pedida!

SOBRE O AUTOR – OLIVER SACKS

sacks_scourfield
Foto: Google Imagens

Nasceu em Londres, em 1933. Formou-se em medicina no Queen’s College e em 1960 emigrou para os Estados Unidos, prosseguindo os estudos médicos, e foi professor de neurologia clínica na Universidade Columbia. Com a publicação de “Enxaqueca”, em 1970, iniciou uma brilhante carreira de escritor. Seu livro “Tempo de despertar” inspirou o filme homônimo com Robert de Niro e Robbin Williams. Todos os seus livros foram publicados no Brasil pela Companhia das Letras. Morreu em 2015 aos 82 anos.

Comente aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s