Pape Satàn Aleppe (Umberto Eco)

Título: Pape Satàn Aleppe: crônicas de uma sociedade líquida
Título Original: Pape Satàn Aleppe: cronache di una società liquida
Autor: Umberto Eco
Tradutor: Eliana Aguiar    
Editora:
Record
ISBN: 978-85-01-10909-5
Ano de publicação original: 2016
Ano de publicação desta edição: 2017            
Número de páginas: 
419 
Palavras-chave:
 crônica italiana; la bustina, jornal

Resenha por Juliano Filippini.

pape satàn aleppe

“Pape Satàn Aleppe” é uma coletânea de textos de Umberto Eco publicados em sua coluna “La Bustina di Minerva”, na revista “L’Espresso”, pelo período de 15 anos compreendido entre 2000 e 2015.

São textos opinativos acerca de questões vivenciadas à época, tais como a relação do presente com o passado, o que se espera para o futuro, internet, celulares, limitação da capacidade de comunicação e de participação política, imigração, racismo, educação… praticamente tudo girando em torno de eventos e da reação ou resposta que a sociedade dá a eles, ou que deveria ter dado.

Apesar do tipo de tema abordado, não se pode perder de vista que as publicações eram feitas em uma revista, provavelmente com limite de espaço, de modo que os textos são bastante rasos. Nesse sentido, creio que a importância do livro está mais em razão da catalogação histórica dos acontecimentos do que propriamente no levantamento de questões filosóficas ou políticas, o que de fato não há.

Esse foi meu primeiro contato com Umberto Eco e, sinceramente, não gostei. Mas fiquei com vontade de ler outras obras dele, nas quais, espero, a possibilidade de aprofundamento e de questionamento seja maior e possa ter sido aproveitada pelo autor. Por isso, se você nunca leu algo dele, aconselho a começar por outro livro ou então ler Pape Satàn Aleppe” com a consciência de sua superficialidade.

Ainda, e deixando qualquer ironia de lado, enquanto o lia passou por minha cabeça algumas vezes que seria um bom livro para constar em ambientes de espera em consultórios, escritórios, hospitais etc. Os textos são curtos e independentes, não havendo necessidade de que sejam lidos em ordem e será, com certeza, mais bem aproveitado que revistas de fofoca…

SOBRE O AUTOR – UMBERTO ECO

Umberto_Eco_1984 pape satàn aleppe

Reconhecido como um dos mais importantes escritores e pensadores dos últimos tempos, Umberto Eco (1932-2016) foi filósofo, semiólogo, crítico literário e professor de semiologia na Universidade de Bolonha.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *